Marcílio Dias

O marinheiro Marcílio Dias era neto de escravos, a mãe negra e o pai português, nascido em Rio Grande, Rio Grande do Sul. Herói da Batalha Naval do Riachuelo em 11 de junho de 1865, quando o navio em que se encontrava foi abordado por três barcos paraguaios, travou luta corporal, cercado por quatro inimigos e teve o braço decepado na defesa da bandeira do Brasil. Em 1910 a Marinha criou a Medalha Marcílio Dias de Valor Militar, em 1919 foi fundado o Clube Náutico Marcílio Dias na cidade de Itajaí, em Santa Catarina. Em 1922 foi fundado o Instituto Estadual Marcílio Dias no Rio Grande do Sul, em 1926 foi criada a Casa Marcílio Dias, embrião do atual Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro e em 1940 o presidente Getúlio Vargas lançou ao mar o contra torpedeiro Marcílio Dias. Em 1960 a Marinha do Brasil transladou os restos mortais da mãe de Marcílio Dias, Pulcena Dias, para a base do Monumento em homenagem ao marinheiro com duas placas de bronze onde se lê “A Pulcena Dias, mãe de Marcílio Dias, o eterno reconhecimento da Marinha”. Marcílio Dias entrou para a história pelo exemplo de bravura, amor à Pátria e cumprimento do dever.

1 COMENTÁRIO

  1. Não tinha idéia. Só conheço o estádio de futebol em Itajaí que leva o nome dele. Muito interessante.

Deixe um comentário

Os comentários serão avaliados pela redação. Solicitamos que o debate de ideias seja mantido em nível elevado, à altura da busca de soluções para os problemas nacionais. Não se admitem xingamentos pessoais nem acusações que configurem os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui