Opinião

José Bonifácio

José Bonifácio e a causa nacional – comentários sobre o livro “As Vidas de José Bonifácio”, de Mary del Priore

Mary Del Priore evidencia desconhecer a importância dos líderes, dos indivíduos excepcionais para guiar as coletividades a um patamar histórico superior
Batalha de Zama, por Cornelis Cort (1567).

A crise política no Brasil: o PSL e o anátema de Maharbal

Dividir o País pode tornar possível vencer uma eleição, mas certamente resultará difícil a tarefa de governá-lo.

O Patriarca da Independência e a educação

É de Bonifácio a frase: “No Brasil, a virtude, quando existe, é heroica, porque tem que lutar com a opinião e o governo”.
The Economist

A Amazônia e a maldição de Tordesilhas

A pressão internacional contra o Brasil envolvendo o destino da Amazônia tem sua explicação no tema do momento, que é a questão do meio ambiente e o aquecimento global. Mas sua origem pertence ao que denomino maldição de Tordesilhas, ou seja, a incapacidade do Brasil de integrar plenamente ao seu território o espaço geográfico, econômico, cultural e demográfico da Amazônia, herdado do heroísmo e da tenacidade dos portugueses.
José Bonifácio

José Bonifácio, o estadista que fundou o Brasil

Arquiteto da Independência e da estruturação do Estado nacional brasileiro, Bonifácio segue como um exemplo para o Brasil moderno

Chile: fim de uma era

Revista Resenha Estratégica
Na sexta-feira 25 de outubro, apesar dos atos de contrição e das afirmativas do presidente Sebastián Piñera de que seu governo havia “entendido”...

O Fed se arrasta diante de um sistema bancário cada vez mais em risco

Revista Resenha Estratégica
Dias atrás, um perigoso curto-circuito atingiu o sistema financeiro e bancário estadunidense. Sem aviso, faltou uma grande quantidade de liquidez, ocasionando...
Novo aeroporto de Pequim

O papel da China para a economia global

Revista Resenha Estratégica
Dias atrás, o diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ) publicou um longo artigo sob o título “A ascensão de uma potência mundial - 70...
Economia verde

As “finanças verdes” e seus riscos para o Brasil

Revista Resenha Estratégica
“A transição para uma economia de baixo carbono vai proporcionar uma enorme realocação de capitais e investimentos maciços em infraestrutura – em...

Aldo Comenta

Construtoras do Brasil: Ana Pimentel

No primeiro episódio da série "construtores do Brasil", Aldo Rebelo fala sobre Ana Pimentel. Administradora da Capitania de São Vicente, a fez...

Entrevista

Aldo entrevista: Antônio Paim

Aldo Rebelo entrevista o escritor Antônio Paim sobre a evolução e os paradoxos das ideias liberais no Brasil e no mundo contemporâneos.

Manifesto: pela união nacional de amplas forças heterogêneas

Somente a união de amplas forças políticas, econômicas e sociais, em torno de uma proposta de reconstrução e afirmação nacional, pode abrir caminho para a superação da crise atual.

Datas Nacionais

Verdades e Mentiras

Rui Barbosa mandou queimar os arquivos da escravidão para apagar essa “mancha negra” da História do Brasil? Mentira! Ministro da Fazenda do governo provisório da República, abolicionista precoce, Rui mandou incinerar os registros de propriedade de escravos para evitar que os senhores cobrassem indenização por serem obrigados a libertar os cativos depois da Abolição de 1888. Ele achava que se alguém merecia indenização eram os ex-escravos.

Veja mais Mentiras e verdades

ABC do Brasil

A guerra da Independência

“Se Bolívar, em 1824, chegou a comandar 9.000 homens, entre colombianos e peruanos; se San Martín, em 1817, contou com 8.000 homens; se o máximo de força do exército de Washington, no verão de 1776, foi de 18.000 homens, as forças brasileiras em luta, na Bahia e no Maranhão, ou mobilizadas no Rio de Janeiro, ultrapassaram qualquer dessas cifras (…) A Independência foi o fruto de uma guerra, não uma dádiva de Portugal, nem um presente da Casa de Bragança”.

José Honório Rodrigues, Independência, Revolução e Contrarrevolução. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

Veja mais ABC do Brasil

Qual é o problema?

A indústria nacional. Perdendo participação do PIB, que de 20% nos anos de 1980 caiu para apenas 11,8% em 2018, a menor taxa desde 1950, o setor industrial brasileiro patina na obsolescência, flerta com o sucateamento e não dá sinais de poder capacitar-se tecnologicamente para uma inserção internacional competitiva. Sem um projeto nacional de que privilegie a indústria como motor da inovação na Economia, o País jamais será rico e desenvolvido.

Veja mais Qual é o problema?

Você sabia?

O Brasil é o país que mais protegeu suas florestas: nada menos que 66% de seu território ainda é coberto pela mata nativa. E utiliza apenas 7,6% com a agropecuária, enquanto a Dinamarca explora 76.8%, a Irlanda, 74,7%, a Holanda, 66,2%, a Alemanha 56,9%, os Estados Unidos, 18,3%.

Veja mais Você sabia?

Brasilidades

Monte Pascoal: esta teria sido a primeira terra brasileira avistada por Pedro Alvares Cabral e seus navegadores no dia 22 de abril de 1500, hoje Parque Nacional no município de Itamaraju-BA.

Na ponta da língua

Marmiteiro vai às urnas

A palavra marmita, importada do francês marmite, desdobrou-se no brasileirismo marmiteiro e virou um termo importante na política. Nas eleições de 1945,...

Documento

Resenha da semana

Baú de Atualidades