Opinião

Bolsonaro e o nacionalismo às avessas: as manobras erráticas por detrás dos atritos com a França

A cobiça estrangeira sobre o território amazônico não é uma novidade. Desde os tempos coloniais, portugueses moviam-se contrários às incursões francesas, inglesas e holandesas ao...

Crônica musical em Lisboa

Fábio Palácio discute música e nacionalidade, estética e política em bela crônica sobre fado e quase fado.

A nação ou a tribo

Os fenômenos que afloraram a partir da extremada concentração do capital especulativo em nível global fizeram com que um reduzido grupo de bilionários compusesse...
José Bonifácio

José Bonifácio e a causa nacional – comentários sobre o livro “As Vidas de José Bonifácio”, de Mary del Priore

Mary Del Priore evidencia desconhecer a importância dos líderes, dos indivíduos excepcionais para guiar as coletividades a um patamar histórico superior
José Bonifácio

José Bonifácio, o estadista que fundou o Brasil

Arquiteto da Independência e da estruturação do Estado nacional brasileiro, Bonifácio segue como um exemplo para o Brasil moderno

Investimentos “sustentáveis” para salvar o sistema financeiro – não o meio ambiente

Alerta Científico e Ambiental - Volume 27 - número 01-02 - 13-26 de janeiro de 2020.

O Irã na mira do império: do golpe contra Mossadegh ao assassínio do general Soleimani

O assassinato do general iraniano Qasem Soleimani - comandante da Força Quds - por um ataque orquestrado pelos EUA, em Bagdá, no último dia...

Prejudicando a imagem da produção brasileira de alimentos: o movimento ‘comida x floresta’

Marcos Fava Neves, para o chinadaily.com.cn (tradução de Pedro Rebelo)
Como o noticiário internacional e a ação de ONGs podem atingir a agricultura do Brasil.
Batalha do Tuiuti - acervo do Exército Brasileiro

Guerra do Paraguai, interesse nacional e falsificação histórica

A guerra da Tríplice Aliança era a expressão das disputas geopolíticas da formação dos Estados Nacionais na região do Prata.

Aldo Comenta

Entrevista

Aldo entrevista: Antônio Paim

Aldo Rebelo entrevista o escritor Antônio Paim sobre a evolução e os paradoxos das ideias liberais no Brasil e no mundo contemporâneos.

Manifesto: pela união nacional de amplas forças heterogêneas

Somente a união de amplas forças políticas, econômicas e sociais, em torno de uma proposta de reconstrução e afirmação nacional, pode abrir caminho para a superação da crise atual.

Datas Nacionais

Verdades e Mentiras

Rui Barbosa mandou queimar os arquivos da escravidão para apagar essa “mancha negra” da História do Brasil? Mentira! Ministro da Fazenda do governo provisório da República, abolicionista precoce, Rui mandou incinerar os registros de propriedade de escravos para evitar que os senhores cobrassem indenização por serem obrigados a libertar os cativos depois da Abolição de 1888. Ele achava que se alguém merecia indenização eram os ex-escravos.

Veja mais Mentiras e verdades

ABC do Brasil

A guerra da Independência

“Se Bolívar, em 1824, chegou a comandar 9.000 homens, entre colombianos e peruanos; se San Martín, em 1817, contou com 8.000 homens; se o máximo de força do exército de Washington, no verão de 1776, foi de 18.000 homens, as forças brasileiras em luta, na Bahia e no Maranhão, ou mobilizadas no Rio de Janeiro, ultrapassaram qualquer dessas cifras (…) A Independência foi o fruto de uma guerra, não uma dádiva de Portugal, nem um presente da Casa de Bragança”.

José Honório Rodrigues, Independência, Revolução e Contrarrevolução. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

Veja mais ABC do Brasil

Qual é o problema?

A indústria nacional. Perdendo participação do PIB, que de 20% nos anos de 1980 caiu para apenas 11,8% em 2018, a menor taxa desde 1950, o setor industrial brasileiro patina na obsolescência, flerta com o sucateamento e não dá sinais de poder capacitar-se tecnologicamente para uma inserção internacional competitiva. Sem um projeto nacional de que privilegie a indústria como motor da inovação na Economia, o País jamais será rico e desenvolvido.

Veja mais Qual é o problema?

Você sabia?

O Brasil é o país que mais protegeu suas florestas: nada menos que 66% de seu território ainda é coberto pela mata nativa. E utiliza apenas 7,6% com a agropecuária, enquanto a Dinamarca explora 76.8%, a Irlanda, 74,7%, a Holanda, 66,2%, a Alemanha 56,9%, os Estados Unidos, 18,3%.

Veja mais Você sabia?

Brasilidades

Na ponta da língua

Marmiteiro vai às urnas

A palavra marmita, importada do francês marmite, desdobrou-se no brasileirismo marmiteiro e virou um termo importante na política. Nas eleições de 1945,...

Documento

Resenha da semana

Máfia das Caatingas

Um livro para sacudir o imaginário do mundo político de Alagoas: “Máfia das Caatingas”, do escritor e cineasta alagoano Jorge Oliveira, traz de volta...

Baú de Atualidades