Projeto que proíbe canudos plásticos no Estado de SP é aprovado na Assembleia

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na quinta-feira, 13, um projeto de lei de autoria do deputado Rogério Nogueira (DEM) que proíbe o fornecimento de canudos plásticos no Estado. Pelo texto, “hotéis, restaurantes, bares, padarias, clubes noturnos, salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie, entre outros estabelecimentos comerciais” não podem mais oferecer o produto.

A alternativa apresentada são canudos em papel reciclável, material comestível ou biodegradável. Em sua justificativa, Nogueira lembra que a poluição plástica se tornou um problema de dimensões mundiais e citou uma estimativa da ONU de que “se não houver um controle político eficiente nessa questão, até o ano de 2050 os oceanos do planeta terão mais plástico do que peixes”. O projeto ainda tem de ser sancionado pelo governador João Doria, que teria depois 12 meses para regulamentar a lei. Se for aprovado, o Estado estará seguindo o caminho já iniciado pela capital e por outros Estados brasileiros para o banimento do canudo plástico, que virou o símbolo da contaminação plástica que afeta os oceanos.

Na capital, a proibição decidida pela Câmara Municipal em abril ainda aguarda aprovação do prefeito Bruno Covas, mas ele já sinalizou que vai fazer isso e ainda ampliar as restrições a plástico na cidade. Está previsto para este mês o anúncio da inclusão da capital em um acordo internacional para a redução de descartáveis e, na Câmara Municipal, uma legislação mais ampla, que proíbe todos os plásticos de uso único, está em tramitação.

Deixe um comentário

Os comentários serão avaliados pela redação. Solicitamos que o debate de ideias seja mantido em nível elevado, à altura da busca de soluções para os problemas nacionais. Não se admitem xingamentos pessoais nem acusações que configurem os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui