Quem somos

bonifacio.net.br é uma iniciativa do Instituto José Bonifácio, fundado em 2004, já publicador naquele ano da revista do mesmo nome, agora reativado para defender os valores e o interesse nacionais do Brasil. Nossa plataforma é a de união de todas as forças políticas, sociais, econômicas que contenham uma vertente de apoio a um projeto nacional de desenvolvimento, autônomo, democrático e socialmente avançado.

A viabilização do projeto civilizatório brasileiro depende da rearticulação do seu Projeto Nacional. Um projeto que valoriza a identidade comum que logramos construir ao longo de sucessivas gerações em território de dimensões continentais. Que defende o rico patrimônio natural e cultural existente nas nossas fronteiras, contra todas as formas de dilapidação.

Ademais, que prioriza o desenvolvimento das forças produtivas nacionais, para garantir melhores condições de vida para o nosso povo. Que investe no combate à pobreza e na redução das desigualdades de riqueza e renda na nossa sociedade, de forma a promover a sua efetiva integração. Que garante a participação cidadã e o controle democrático do povo sobre os rumos do País. Que faz a voz do Brasil ser ouvida e respeitada nos fóruns da comunidade internacional, por sua coerência na defesa da paz, do multilateralismo e do princípio da autodeterminação dos povos. Um projeto, enfim, que expressa o inconformismo da nossa sociedade com as brutais assimetrias de poder e riqueza persistentes no Brasil.

Integram o corpo editorial:

  • Aldo Rebelo, jornalista.
  • Andre Araujo, consultor sênior no Brasil de Potomac Partners, consultoria de Washington
  • Eduardo Bomfim, advogado.
  • Luís Fernandes, professor do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da PUC-Rio e da UFRJ, e do Programa de Segurança Internacional e Defesa da Escola Superior de Guerra (ESG).
  • Luís Paulino, professor da Universidade Estadual Paulista – Unesp
  • Luciana Accioly, pesquisadora do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais – Ipea.
  • Sérgio Buarque de Gusmão, jornalista.

Deixe um comentário

Os comentários serão avaliados pela redação. Solicitamos que o debate de ideias seja mantido em nível elevado, à altura da busca de soluções para os problemas nacionais. Não se admitem xingamentos pessoais nem acusações que configurem os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui