Brasil é nome ítalo-francês

Brasil s.m. A origem do nome do nosso país é controversa, mas há consenso de que veio do italiano – ficando a dúvida se diretamente ou por intermédio do francês. O etimologista Antônio Geraldo da Cunha (Dicionário etimológico da língua portuguesa, Nova Fronteira, 1986) assegura que procede da italiana brasile, esta também “de origem controversa”. Mas João Ribeiro (A língua nacional, Vozes, 1987) garante que, se o étimo remoto é italiano, o próximo é francês, ou seja, a palavra foi forjada na língua de Dante, passou ao idioma de Descartes e daí ao de Camões.

Tudo começa com uma árvore de tinta rubra levada do Oriente à Europa por comerciantes italianos, chamada em Portugal, antes do Descobrimento, de “birço” ou “urzela/urchila”, conforme a tradução do Livro de Marco Polo, feita por Valentim Fernandes em 1502 com o título de Livro de Marcos Paulo de Veneza, das condições e costumes das gentes e das terras e províncias orientais.

Os italianos a batizaram, segundo Ribeiro, de “verzi, berzi, verzino, bercino, na variedade de seus dialetos”. Bercino > brasile foi adotada no francês como bresil, e qualificou madeira idêntica dos Trópicos, ibirapitanga, em tupi, o pau-brasil (Caesalpinia echinata). Os portugueses, que chamavam os da terra de índios, passaram a designá-los como brasis, e o nome estendeu-se à Colônia.

Deixe um comentário

Os comentários serão avaliados pela redação. Solicitamos que o debate de ideias seja mantido em nível elevado, à altura da busca de soluções para os problemas nacionais. Não se admitem xingamentos pessoais nem acusações que configurem os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui