Antônio Conselheiro

A Seção Brasiliana do Portal Bonifácio registra, neste 22 de setembro, os 123 anos da morte de Antônio Conselheiro no sertão de Canudos, Bahia, em 1897. Nascido Antônio Vicente Mendes Maciel, em Quixeramobim, Ceará, em 1830, Antônio Conselheiro foi um pregador e líder religioso que reuniu milhares de seguidores às margens do Rio Vaza Barris, a maioria deles refugiados da seca nordestina. Injunções políticas da época levaram a nascente República a mobilizar milhares de soldados contra o reduto sertanejo de Canudos em uma guerra descrita magistralmente em todos os seus horrores na monumental obra Os Sertões, de Euclides da Cunha. O drama de Canudos e de seu principal personagem Antônio Conselheiro pode ser resumido nesta passagem de Os Sertões: “Canudos não se rendeu. Exemplo único em toda a história, resistiu até o esgotamento completo. Expugnado palmo a palmo, na precisão integral do termo, caiu no dia 5, ao entardecer, quando caíram os seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente cinco mil soldados”. Na ilustração, o ator José Wilker (1944-2014) no papel de Antônio Conselheiro no filme Guerra de Canudos.

Deixe um comentário

Os comentários serão avaliados pela redação. Solicitamos que o debate de ideias seja mantido em nível elevado, à altura da busca de soluções para os problemas nacionais. Não se admitem xingamentos pessoais nem acusações que configurem os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui